quarta-feira, 17 de maio de 2006

Vermelho e Preto

Estava ansioso por chegar em casa...
Por se distanciar de tantos pormenores que voavam como pó das frias estruturas, pó de abandono, que respiramos, e que aos poucos fere... Cortando feixe por feixe, acabando com o que antes era maciço e integro! Ainda é integro, mas ás vezes se torna frágil...
Levei o lenço aos olhos, mareado de infinitos códigos, inexplicável sem sentido paira e assenta como se se sentisse no direito de prevalecer. (Relutamos e vencemos... deixamos sempre os sorrisos nos minutos mais impossíveis de nos encontrar).
Retirou os fios de suspeitas ruins como quem tenta afastar o mar do céu.
Tenta sozinho afastar o céu do mar com as mãos...
Sabe que um dia eu carreguei um mundo no colo?
É sim, mas não podemos tomar como nossa responsabilidade de mudar tudo, e de sentir tudo, e de fazer tudo em suas mais pormenorizadas totalidades!
E não é a rotina que faz o nosso dia ser bom ou não, mas o que fazemos com essa rotina! O que fazemos com o cansaço, com o abraço, com a saudade, com a vontade, com aquela ânsia estúpida de ter o que não nos cabe... O que fazemos com isso é que delimita sorrir ou não!E então, o que fazemos com isso?

Um sono: 25% ; Uma obrigação de se estudar um sonho: 16,5%; Pela promessa de pagamento mensal: 37,5; Um tempo que escorre das mãos, assim, *puf*...e ninguém vê: 21%...Um dia 100%, o que é um dia cem por cento?
Conto de fadas tem dias 100%? Quem ganha na loteria, os primeiros 30 dias de euforia, são dias 100%? Aventureiros no deleite de uma paisagem virgem tem um dia 100%? As pessoas que realizam um sonho imenso e difícil terão eternamente dias 100%?
(momentos 100% sim, são muitos espalhados por ai, e são dadas às probabilidades, feito grãos de areia no biquíni... pode incomodar e ser notado ou ficar no tecido)!

*Agora fica a incerteza sobre se as coisas que eram certas, se continuarão sendo certas ou não!- ao menos agora não existe choro, nem vela... Não existem memórias (não me lembro mais de como é seu rosto... não me lembro mais de como é sua voz... não me lembro mais de o que é ter um dia útil tranqüilo... a tendência é esquecer disso cada vez mais, e regar a flor com as fortes lembranças... de todo resto, e de todas as impressões!) Também não existe expectativa cega nem pré-platonicidade: sobre o futuro, sobre o trabalho, sobre o sono, sobre as horas vagas, sobre os sonhos... (Existe espera! Porém, existe luta!).
Não existem margaridas... O vaso era de barro - caiu, quebrou! Existem rosas, rosas que não sorriem, rosas que são sérias demais...- não mais rosas cor de rosa, nem amarelas, nem azuis... rosas de cor nenhuma, as vezes pigmentadas artificialmente para não fazer parecer tão ruim...

Carrega o mundo nas mãos e tudo não faz mais sentido. Ficamos somente com uma boa impressão de que tudo é florido.

http://sarah-mclachlan.letras.terra.com.br/letras/77237/
"verdade... eu tentei o meu melhor!"

Um comentário:

Anônimo disse...

I find some information here.